Noticias em Geral

O que checar na manutenção preventiva do carro

Composto por diversos sistemas, que atuam conjuntamente, o veículo requer manutenção adequada e periódica, para não causar prejuízos ao motorista.

Realizar a manutenção preventiva é fundamental para evitar falhas, a parada inesperada do veículo e até mesmo evitar multas e acidentes. Além disso, o custo da manutenção preventiva, de acordo com estudos, é, no mínimo 30% mais acessível do que efetuar a manutenção corretiva quando o automóvel apresenta algum defeito. “Periodicamente, é necessário fazer uma checagem em componentes de diversos sistemas do veículo – motor, transmissão, direção, freios e suspensão e, ainda, avaliar os sistemas de arrefecimento, lubrificação, elétrico, escapamento e de rodagem”, comenta Jair Silva, gerente de qualidade e serviços da Nakata, enfatizando que rodar com peças comprometidas pode afetar outros componentes do automóvel, trazendo maior gasto na oficina.

No caso do sistema de suspensão, além dos amortecedores, é preciso analisar o estado de itens, como batentes, coxins, buchas, bandeja e mola. “Esses componentes podem interferir na estabilidade, dirigibilidade e conforto do veículo”, comenta. O sistema de frenagem também é essencial para a segurança no trânsito e tem entre os principais componentes: disco, tambor, pastilha, lona, cilindro mestre, servo freio, cilindro de roda, pinça e sapata, que devem ser inspecionados, periodicamente. Já o sistema de transmissão, composto por peças como junta e semieixo,  é responsável por levar a energia produzida pelo motor às rodas e regular o torque, por isso importante para o desempenho do automóvel.

Enfim, periodicamente, todos os sistemas devem ser conferidos, com o objetivo de tentar garantir a segurança no trânsito. “E a manutenção preventiva é o melhor caminho para isto”, finaliza.

Itens que devem ser checados durante a revisão preventiva

Banner Principal
foto

Autor: Sindirepa MT

Faça seu Comentario :

Leia Mais Posts Relacionados

Voltar Para o Topo